FERNANDO PRESTES 2001-2018
Fernando Prestes sediará pool de descontaminação de lâmpadas de mercúrio
 

Publicado em 25/06/2018 as 15h10

Descarte Lampadas.jpg

Reunião em Fernando Prestes durante tratativa sobre o descarte de lâmpadas de mercúrio

lampadas-fluorescentes.jpg

Alguns modelos de lâmpadas de mercúrio que devem ser descontaminadas

As prefeituras dos municípios de Fernando Prestes, Vista Alegre do Alto, Cândido Rodrigues e Pirangi firmaram um acordo através do Município Verde Azul com a finalidade de dar destinação correta das lâmpadas de mercúrio conhecidas como lâmpadas fluorescentes.

 

A parceria foi firmada em reunião no último dia 18/06, quando representantes dos municípios participantes estiveram em Fernando Prestes para tratar do assunto. Segundo o interlocutor ambiental Osmar Segura, cada município trará suas lâmpadas coletadas e uma empresa especializada fara a descontaminação.  Os municípios arcarão respectivamente com seus custos.

 

Em localidades onde existe a separação de resíduos recicláveis, é importante manter os produtos que contêm mercúrio separados do lixo comum. Tais produtos são, frequentemente, classificados como resíduos perigosos se excederem o limite regulatório de toxicidade. Uma vez segregados e/ou separados, os resíduos mercuriais podem, então, ser tratados objetivando a recuperação do mercúrio neles contidos. As opções de aterramento e incinerações não são as mais recomendadas. Com a finalidade de minimizar o volume de mercúrio descarregado ao meio ambiente, a opção de reciclagem, com a consequente recuperação do mercúrio, é considerada a melhor solução.

 

O principal argumento é que tecnologias comprovadamente bem sucedidas para esta finalidade já existem. As principais empresas mundiais para reciclagem de mercúrio estão localizadas nos EUA, enquanto que os fabricantes de equipamentos estão localizados na Suécia e Alemanha. Esse último foi o precursor na fabricação de equipamentos para a desmercurização de lâmpadas fluorescentes, em meados da década de 80.

 

No início do processo, as lâmpadas são implodidas e/ou quebradas em pequenos fragmentos, por meio de um processador (britador e/ou moinho). Isto permite separar a poeira de fósforo contendo mercúrio dos outros elementos constituintes. As partículas esmagadas restantes são, posteriormente, conduzidas a um ciclone p r um sistema de exaustão, onde as partículas maiores, tais como vidro quebrado, terminais de alumínio e pinos de latão são separadas e ejetadas do ciclone e separadas por diferença gravimétrica e por processos eletrostáticos. As poeiras fosforosas e demais particuladas são coletadas em um filtro no interior do ciclone. Posteriormente, por um mecanismo de pulso reverso, a poeira é retirada desse filtro e transferida para uma unidade de destilação para recuperação do mercúrio.

 

Pontos de coleta:

Candido Rodrigues – Casa da Agricultura – Rua São Paulo, 461 – Centro

Fernando Prestes – Prefeitura Municipal – Rua São Paulo, 57 – Centro

Pirangi – Prefeitura Municipal – Rua Marechal Floriano Peixoto, 579 – Centro

Vista Alegre do Alto – Prefeitura Municipal – Praça Dr. Emílio Henrique Ower Sandolth, 278 - Centro