FERNANDO PRESTES 2001-2018
Festa da Queima do Alho de Fernando Prestes destina receita ao Hospital do Câncer de Catanduva

Publicado em 20/10/2018 as 8h

As imagens constantes nesta reportagem foram extraídas da página no Facebook da "12 Festa da Queima do Alho"  de vários perfis, do site http://www.itachique.com.br e do departamento de imprensa da Fundação Padre Albino

Pelo 12° ano consecutivo aconteceu em Fernando Prestes em 06/10 a Festa da Queima do Alho. Como em todas as edições da festa que já se tornou uma tradição regional, o evento aconteceu na Fazenda Borgonovi de propriedade dos organizadores Maria e Luiz Borgonovi.Além da típica comida tropeira os participantes tiveram a oportunidade de assistir ao show exclusivo dos sertanejos Rio Negro & Solimões.

 

Maria Borgonovi, presidente da Associação de Moradores de Fernando Prestes - AMFEP, disse que esta foi uma festa sensacional, tanto pela sua grandiosidade em participantes, como pela sua finalidade. “Toda a renda líquida apurada será destinada às obras do Hospital de Câncer de Catanduva da Fundação Padre Albino". Ainda não foi finalizada a contabilidade da festa, mas segundo Luiz Borgonovi, a arrecadação foi muito boa, tanto com leilão como com a venda de camisetas (convites) e bebidas.

 

O empresário Sidney Oliveira, da rede de farmácias e drogarias Ultrafarma, que marcou presença no evento arrematou um veículo Ford Belina ano 1977 por R$70.000,00 e em seguida doou o automóvel para a festa. Novamente em leilão foi arrematada por um empresário de Itápolis por R$17.000,00. Apenas este item, que foi doado originalmente por médico anônimo de Catanduva arrecadou R$87.000,00.

 

As arrecadações das festas anteriores eram destinadas a uma conta da AMFEP com de finalidade de manter uma casa de apoio em Barretos, que abrigava pacientes em tratamento no hospital de câncer naquela cidade. No entanto devido a protocolos de atendimento de entidades que realizam tratamentos de câncer, os pacientes do município passaram a ser atendidos prioritariamente em Catanduva e São José do Rio Preto. Com a diminuição do fluxo de pacientes atendidos pela Fundação Pio XII, a permanência da casa em sua total capacidade se tornou desnecessário.

 

Diante disso, a presidente da AMFEP decidiu juntamente com demais membros da diretoria e colaboradores direcionar os recursos provenientes da festa da queima do alho, ao Hospital de Câncer de Catanduva. “Hoje, os pacientes de Fernando Prestes e Agulha são atendidos em Catanduva e nada mais justo a nossa colaboração para que a Fundação Padre Albino possa concluir o novo espaço do hospital e aprimorar ainda mais a atenção às pessoas que sofrem com essa terrível doença” concluiu Maria Borgonovi.

 

 

Prosseguem as obras de acabamento na Radioterapia/HCC

 

As obras de acabamento no Serviço de Radioterapia/Hospital de Câncer de Catanduva/HCC continuam. Funcionários prosseguem com os trabalhos na área que abrigará o estacionamento para pacientes, médicos e funcionários. Toda a pavimentação será feita com piso de concreto intertravado, haverá iluminação para maior segurança do local e bancos. As demarcações de solo para o início do calçamento e a interligação da Radioterapia ao Hospital Emílio Carlos já foram executadas.

 

Na área interna foi instalado o móvel de comando do acelerador linear, onde serão feitas todas as funções programadas e controladas – o equipamento exige cuidados especiais, como refrigeração 24 horas, já em funcionamento. Também foram designados dois eletricistas para ajustes e conexões dos painéis elétricos aos sistemas gerais de energia, geradores e comunicação.

 

Além disso, após visita de técnicos da empresa especializada na blindagem da casamata, foi entregue a porta blindada que fará a vedação da área onde se encontra o acelerador linear, equipamento utilizado no tratamento do câncer. O "no-break", estrutura complementar do sistema hospitalar, chegou e aguarda sua instalação. O sistema fornece proteção importante em casos de queda de energia, evitando interrupções, danos ou complicações nos aparelhos e nos procedimentos médicos.

 

O Serviço de Radioterapia terá capacidade para atender de 100 a 120 pacientes/dia através do SUS, convênios e particulares.

 

Breve histórico do Hospital Emílio Carlos

 

O atual Hospital Emilio Carlos, foi inaugurado oficialmente em 18/06/1960 com o nome de Hospital de Tuberculosos e fazia parte de um arrojado projeto do governador do Estado de São Paulo, Adhemar de Barros (1947-1951). A gigantesca obra de 32.000 m2, numa área de 15 alqueires teve início em 1950 e possuía 672 leitos. Na época também foram construídos outros hospitais, que possuem o mesmo estilo arquitetônico: em Araraquara, Lins e Botucatu, inseridos na proposta da Campanha Nacional Contra a Tuberculose, cujo objetivo era evitar a disseminação da doença, isolando os doentes em hospitais, para tratá-los com medicamentos específicos que demandavam longos períodos de internação. A administração do hospital, que posteriormente ganhou o nome de Emílio Carlos, foi confiada à Irmandade “Pequenas Missionárias de Maria Imaculada” que aqui ficaram 22 anos e ao encerrarem suas atividades em 1982.

 

O hospital foi reativado em 05/04/83 para atendimento ambulatorial em diferentes especialidades e passou a ser administrado pela Fundação Padre Albino. Em 27/01/86, os setores de internação destinados ao Sistema Único de Saúde – SUS foram implantados. Hoje, o hospital conta com 143 leitos de internação, sendo 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva - UTI e 10 leitos para moléstias infectocontagiosas (MI), sendo 2 deles de Hospital Dia e 8 para internação em MI.

 

Hoje, além de abrigar o Hospital Escola da Faculdades Integradas Padre Albino e o  Hospital de Câncer em fase final de construção, a entidade é referência para Catanduva e região, pois dispõe de ambulatórios com 38 consultórios, distribuídos nas seguintes áreas: Ortopedia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Clínica Cirúrgica, Clínica Médica, Clínica Pediátrica, Psiquiatria, Dermatologia, Moléstias Infecciosas, Anestesiologia, Cardiologia, Cirurgia Geral, Gastrocirurgia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Plástica, Cirurgia Vascular, Clínica Médica Geral, Clínica Vascular, Cirurgia Torácica, Dermatologia, Endocrinologia, Gastroenterologia, Ginecologia, Hematologia, Aconselhamento Genético, Infectologia, Nefrologia, Neurocirurgia, Neurologia, Obstetrícia, Oncologia, Pneumologia Geral, Reumatologia, Urologia e Geriatria.